Segunda-feira, 14 de Junho de 2010

Eu, hoje

 

 

Devia ter uns 6 ou 7 anos e estava pela primeira vez a mexer na neve e pela primeira vez, e única que me recorde, na Serra da Estrela. Para além das mudanças lógicas e naturais do crescimento, apetece-me utilizar a minha memória saudosista para perceber o que mais mudou em mim. Hoje, 10 ou 11 anos depois, mantenho um olhar crítico acerca de tudo o que me rodeia, e continuo a detestar ser tratado como alguém imaturo e incapaz de pensar. Mas existem mudanças significativas, positivas e negativas.

Vamos começar pelas negativas, como eu gosto, o melhor vem no fim porque é o que nos fica no pensamento. Se na altura eu confiáva à minha mãe a escolha do vestuário, hoje não saio de casa sem perder meia hora a arranjar-me. Essa deve ter sido a pior mudança. Não fui capaz de escapar à tendência geral de valorizar muito a imagem. No entanto, como me aconselhou a professora L., continuo a valorizar muito mais o ser do que o parecer, e disso orgulho-me. Quanto me tiraram a fotografia, devia estar a sentir-me mal por estar de gorro, hoje gosto.

Na altura, tinha muitos sonhos e esperanças. Mas, se por um lado hoje tenho menos, por outro digo os que tenho em voz alta sem receios nem vergonhas. A perda da inibição deve ter sido a melhor mudança. Tinha vergonha de abraçar, de dizer a alguém que gostava dela, de revelar algum aspecto íntimo de mim, de pedir desculpa, de dizer o que pensava, de me destacar e de me revoltar. Hoje estou diferente, mas ainda assim mentia se dissesse que me tornei uma pessoa fácil de descobrir...

E que mais? Continuo a não gostar de pôr títulos nas coisas. Continuo a ter braços muito magros. Continuo a sentir as pernas fraquejar quando me sinto ameaçado. Continuo a não gostar de mostrar os dentes quando rio. Continuo a gostar de ouvir as conversas dos outros. Continuo a ser exigente e perfecionista. Passei a gostar do amanhecer. Passei a fazer coisas más. Passei a ter confiança em mim. Deixei de me esconder. Deixei de ter medo da vida.

 

Sabe a pouco, não é?

 

 

 

música: Snow patrol - Set Fire to the Third Bar
sinto-me:
tags: ,

publicado por david. às 23:02
link | comentar | favorito
Domingo, 4 de Janeiro de 2009

16

À volta do quarto
Nuvem de cabelo em pé
Pintura de guerra
Multiplica por quatro
Vejo o teu retrato em pó
E o radio berra:
Estou farto e farta e farto e farto de estar só!

Mas aos desasseis é só de uma vez...

 

música: GNR - Sub 16

publicado por david. às 19:15
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 24 de Dezembro de 2008

Sobre o Natal

O Natal chega a todos, ninguém lhe consegue ser completamente indiferente, e cada um vive-o de uma forma e intensidades diferentes. Sobre o Natal eu não vou dizer nada.

Feliz Natal...

 

 

sinto-me:
música: The Killers - A Great Big Sled
tags: ,

publicado por david. às 18:58
link | comentar | favorito

.contra


. perfil

. amigo ou colega?

. 27 seguidores

.pesquisar

 

.posts

. Eu, hoje

. 16

. Sobre o Natal

.já passou

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

.links

SAPO Blogs