Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2008

Onde é que está Deus?

 

Conversa com o padre.

"Bem, eu vou andando lá para baixo..."

"Mas olhe que aqui em cima, estamos mais perto de Deus!"

"Olha que já não sei..."

"Nem eu!"

 

Quando respondi ao padre "Nem eu!", não sei se ele percebeu a minha dúvida. Estava disfarçada pela ironia, mas estava lá. A minha dúvida é a mesma de toda a gente. Não posso credibilizar uma opinião totalmente a favor nem totalmente contra a existência de Deus, ninguém pode. Ninguém sabe se ele existe ou não. Podemos é acreditar e valorizar uma opinião, mas nunca saberemos se está certa (pelo menos em vida).

Venho de uma família católica, mas muito pouco praticante. Acho que sou mesmo quase o único a ir à missa ao domingo. Sozinho como eu gosto... Este facto provoca algumas reacções de espanto nos colegas, na própria família, e provavelmente na maioria das pessoas que estão a ler isto. É também provável que muita gente tenha achado logo à partida este post chato e pouco interessante, apenas por ter a palavra 'Deus' no título.

Mas penso ser este o problema. A religião é hoje em dia vista, nos jovens, como algo absurdo. Uma coisa dispensável e retrógrada, e rejeitada á partida.

Muitos provêm de famílias católicas, como eu, e afirmam em voz alta que não acreditam em nada nem em Deus. Dizem isto sem saber a definição que o catolicismo dá a Deus. Dizem que não acreditam em nada, mas nunca pararam para pensar nisso. Dizem o que está na moda dizer...

E eu? Eu não sei quem é nem onde está Deus. Antes de fazer a primeira comunhão disse que não concordava com tudo o que estava na Bíblia, e foi um grande problema. Depois lá fui forçado a retirar o que disse, indirectamente. Mas hoje, continuo a não acreditar.

Não acredito que Deus tenha criado o mundo em sete dias, que descendemos de Adão e Eva, entre outras coisas... Mas isto é apenas uma explicação, era preciso explicações. Hoje não. E eu acredito em Deus, não nas explicações da igreja.

Sendo assim, porquê que vou à missa? (ainda que de vez em quando) Porque se algum dia o deixar de fazer, posso dizer que não concordo com aquilo, mas sei o que é. Posso dizer que não acredito no que dizem, mas sei o que dizem...

 

[Tinha mais coisas para dizer, mas já está grandinho...] =p

 

música: Silence 4 - Angel Song

publicado por david. às 16:35
link | comentar | favorito
6 comentários:
De Nuno Aer a 22 de Dezembro de 2008 às 18:03
É verdade que muitos jovens dizem apenas o que está na moda, quais seres não dotados de consciência. No entanto há também muitos jovens e adultos que pensam, e chegam à conclusão que não vale a pena ser-se de qualquer religião. Não é por pedirmos a deus que as coisas vão acontecer. Se pedirmos a deus para emagrecermos e passarmos o dia sentados, tal não acontece.
Da mesma maneira, já muita gente reparou nos efeitos nefastos das religiões em geral: guerras, violência, intolerância, marginalização... enfim, uma lista bastante grande de coisas que não servem para nada que não prejudicar.
E, o mais certo de tudo: bons ou maus, religiosos ou não...acabamos por morrer à mesma.


De david. a 22 de Dezembro de 2008 às 18:28
Claro, mas eu falei nos jovens. E isto acontece com a maioria.
Depois, podes apontar muitos efeitos negativos causados pelas religioes (limitação da qualidade de vida das pessoas...) agora guerras e violência não são os melhores exemplos. Não falemos de extermismos.
Quanto à morte fisica, sim... morremos todos.


De Nuno Aer a 22 de Dezembro de 2008 às 21:43
Ao referir-me a guerra estou a falar de violência no geral. Não podemos esquecer os terroristas fundamentalistas islâmicos, ou os ataques de hindus a cristãos na Índia, ou os ataques por parte de radicais cristãos.
Sem esquecer as guerras que se têm passado lá pelo Médio Oriente, entre sunitas e xiitas (ou lá como é). Embora muitas vezes a religião seja só um pretexto e existam outras motivações (geralmente de ordem económica) não me parece insensato erradicar uma das motivações.


De david. a 23 de Dezembro de 2008 às 13:09
É verdade, mas isso são extermismos. Apesar de ainda muito presentes em algumas regiões. É uma questão de mentalidade, ou falta dela...


De Isa_ a 2 de Janeiro de 2009 às 06:26
olá! :)


De david. a 4 de Janeiro de 2009 às 19:48
Olá, foste o comentário número 100! xD


Comentar post

.contra


. perfil

. amigo ou colega?

. 27 seguidores

.pesquisar

 

.posts

. De vez em quando

. Tempo

. Coisas boas

. Trabalho de Psicologia / ...

.já passou

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

.links

SAPO Blogs